Normal view MARC view ISBD view

De Marx a Darwin : a desconfiança das ideologias (seguido de apêndices sobre Darwin nos Açores) / Onésimo Teotónio Almeida

Main Author Almeida, Onésimo Teotónio, 1946- Language Português. Country Portugal. Publication Lisboa : Gradiva, 2009 Description 183 p Series Fora de coleção , 320 ISBN 978-989-616-334-1 General Note: "De repente Darwin faz anos, e Portugal descobrindo-se modernaço e europeu põe-se em bicos de pés a celebrá-lo com entusiasmo, esquecido já do avôzinho Marx a quem ainda há pouco beijava ternamente. (Neo)darwinistas explicam-lhe o comportamento humano, pois a ciência justifica agora a nossa animalidade, visto verdade e ciência serem, na sua percepção, irmãs gémeas, ou sinónimas para usarmos mais rigorosa linguagem. Este livro pretende apenas levantar questões, interrogar-nos sobre as implicações teóricas (sobremodo no domínio da ética) do paradigma darwinista que no universo intelectual suplantou hoje o marxismo como explicação última do mundo. Não nos iludamos sobre a razão contida na frase de Theodosius Dobzhansky: «Nada em biologia faz sentido excepto à luz do evolucionismo.» Mas os equívocos abundam por todo o lado, porque aquilo que nos chega por moda não tem peso de convicção. Para além de Marx e Darwin, há reflexões a fazer que nos ajudem a assentar um pouco os pés no chão e a perceber melhor o que à nossa volta é ainda escuro. Para não nos deixarmos cair em buracos negros desintegrando o nosso universo interior, como na cena final de 2001 Odisseia no Espaço." Internal Bibliographies: Integrado no Ciclo de Exposições Documentais Temáticas Leituras sobre… Evolução das espécies - Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças. – Fevereiro de 2020 Topical name Sociologia
Marxismo
Darwinismo
Ideologia
Charles Darwin, 1809-1882
Evolução das especies
CDU 316 List(s) this item appears in: Bibliografia - Exposição Documental Leituras sobre… Evolução das espécies - Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças.
Tags from this library: No tags from this library for this title. Log in to add tags.
    average rating: 0.0 (0 votes)
Holdings
Item type Current location Call number Status Date due Barcode
Monografia Biblioteca Municipal Ferreira de Castro
FG 316 ALME-O. dem Available 053886

"De repente Darwin faz anos, e Portugal descobrindo-se modernaço e europeu põe-se em bicos de pés a celebrá-lo com entusiasmo, esquecido já do avôzinho Marx a quem ainda há pouco beijava ternamente. (Neo)darwinistas explicam-lhe o comportamento humano, pois a ciência justifica agora a nossa animalidade, visto verdade e ciência serem, na sua percepção, irmãs gémeas, ou sinónimas para usarmos mais rigorosa linguagem. Este livro pretende apenas levantar questões, interrogar-nos sobre as implicações teóricas (sobremodo no domínio da ética) do paradigma darwinista que no universo intelectual suplantou hoje o marxismo como explicação última do mundo. Não nos iludamos sobre a razão contida na frase de Theodosius Dobzhansky: «Nada em biologia faz sentido excepto à luz do evolucionismo.» Mas os equívocos abundam por todo o lado, porque aquilo que nos chega por moda não tem peso de convicção. Para além de Marx e Darwin, há reflexões a fazer que nos ajudem a assentar um pouco os pés no chão e a perceber melhor o que à nossa volta é ainda escuro. Para não nos deixarmos cair em buracos negros desintegrando o nosso universo interior, como na cena final de 2001 Odisseia no Espaço."

Integrado no Ciclo de Exposições Documentais Temáticas Leituras sobre… Evolução das espécies - Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças. – Fevereiro de 2020

There are no comments for this item.

Log in to your account to post a comment.

Click on an image to view it in the image viewer