Normal view MARC view ISBD view

A selva : romance / ferreira de Castro

Main Author Ferreira de Castro, 1898-1974 Language Português. Country Portugal. Edition 5ª ed Publication Amadora : Cavalo de Ferro, 2020 Description 263, [1] p. ISBN 978-989-623-196-5 Summary: «A Selva é um livro excecional que se escreve de uma só vez na existência de um romancista: a narrativa matricial, cântico, elegia, tragédia, diário de suplícios e deslumbramentos» ? Urbano Tavares Rodrigues «Evocado dali, Portugal era uma quimera, não existia talvez. Pequeno e lá longe, os que o levavam na memória não estavam certos se viviam em realidade ou se sonhavam com a narração dos que tinham voltado das descobertas.» Considerado um dos livros-monumento e de maior sucesso, dentro e fora de portas, da nossa literatura moderna, A Selva, notável epopeia sobre a vida dos seringueiros na selva amazónica durante os anos de declínio do ciclo da borracha, foi lida e amplamente elogiada por nomes que vão desde Jaime Brasil (Livro único na literatura de todo o mundo) a Agustina Bessa-Luís (obra-prima) e Jorge Amado (clássico do nosso tempo), não passando igualmente despercebida a grandes figuras da literatura internacional, como Albert Camus (estilo sinuoso e sugestivo, como uma vegetação exuberante de termos estranhos e maravilhosos. Livro inesquecível), Blaise Cendrars (brilhante e ardente estilista), seu tradutor francês, ou Stefan Zweig (admirável romance). Personal name Ferreira de Castro, 1898-1974 Topical name Literatura portuguesa - romance
Literatura portuguesa
Romance
Fundo local
CDU 821.134.3-31
Tags from this library: No tags from this library for this title. Log in to add tags.
    average rating: 0.0 (0 votes)
Holdings
Item type Current location Call number Status Date due Barcode
Monografia Biblioteca Municipal Ferreira de Castro
FL LP(R) CAST-F. sel Available 056382
Monografia Biblioteca Municipal Ferreira de Castro
FL LP(R) CAST-F. sel Consulta Presencial 056383

«A Selva é um livro excecional que se escreve de uma só vez na existência de um romancista: a narrativa matricial, cântico, elegia, tragédia, diário de suplícios e deslumbramentos» ? Urbano Tavares Rodrigues

«Evocado dali, Portugal era uma quimera, não existia talvez. Pequeno e lá longe, os que o levavam na memória não estavam certos se viviam em realidade ou se sonhavam com a narração dos que tinham voltado das descobertas.»

Considerado um dos livros-monumento e de maior sucesso, dentro e fora de portas, da nossa literatura moderna, A Selva, notável epopeia sobre a vida dos seringueiros na selva amazónica durante os anos de declínio do ciclo da borracha, foi lida e amplamente elogiada por nomes que vão desde Jaime Brasil (Livro único na literatura de todo o mundo) a Agustina Bessa-Luís (obra-prima) e Jorge Amado (clássico do nosso tempo), não passando igualmente despercebida a grandes figuras da literatura internacional, como Albert Camus (estilo sinuoso e sugestivo, como uma vegetação exuberante de termos estranhos e maravilhosos. Livro inesquecível), Blaise Cendrars (brilhante e ardente estilista), seu tradutor francês, ou Stefan Zweig (admirável romance).

There are no comments for this item.

Log in to your account to post a comment.

Click on an image to view it in the image viewer